Programa Água Doce: por mais 12 meses no Ceará

Iniciada a fase 3 do Programa Água Doce (PAD). A assinatura da ordem de serviço no dia 03 de março marca o início de mais 12 meses de atuação do programa no Ceará.

O convênio é estruturado em três fases:

  1. Diagnósticos técnicos, sociais e ambientais;
  2. Recuperação e implantação dos sistemas de dessalinização;
  3. Monitoramento e manutenção dos sistemas de dessalinização implantados ou recuperados.

Objetivo: evitar o sucateamento. O papel do Instituto Sisar neste convênio é garantir a manutenção e o bom funcionamento dos 252 dessalinizadores instalados pelo PAD em 41 municípios do Ceará.

Objetivo: evitar o sucateamento. O papel do Instituto Sisar neste convênio é garantir a manutenção e o bom funcionamento dos 252 dessalinizadores instalados pelo PAD em 41 municípios do Ceará.

Municípios do Ceará com dessalinizadores do PAD
Acopiara  General Sampaio  Palhano
 Aiuba  Ibaretama  Paramoti
 Alto Santo  Independência  Pentecoste
 Apuiarés  Irauçuba  Piquet Carneio
 Aracoiaba  Itapajé  Quiterianópolis
 Arneiroz  Itapiúna  Russas
 Banabuiú  Itatira  Saboeiro
 Barreira  Jaguaretama  Salitre
 Boa Viagem  Madelena  Santa Quitéria
 Canindé  Miraíma  Tauá
 Caridade  Mombaça  Tejuçuoca
 Catarina  Monsenhor Tabosa  Umari
 Choró  Morada Nova Umirim
 Chorozinho  Ocara

 

Saiba mais sobre o PAD

Programa Água Doce é uma ação lançada em 2004 pelo Governo Federal e foi concebido e elaborado de forma participativa durante o ano de 2003, unindo a participação de representantes da sociedade, órgãos de proteção ambiental, envolvimento institucional e gestão comunitária local.

Desde 2011 o PAD assumiu a meta de aplicar sua metodologia na recuperação, implantação e gestão de 1.200 sistemas de dessalinização até 2018, com investimentos de cerca de R$258 milhões, beneficiando, aproximadamente, 500 mil pessoas.

Para o atingimento desta meta foram firmados 10 convênios com os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Sergipe e Rio Grande do Norte.

A atuação do PAD é coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e a sociedade civil.

O principal objetivo do programa é estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano, incorporando cuidados técnicos, ambientais e sociais na implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização de águas salobras e salinas.

No Ceará, o Programa Água Doce é vinculado à Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH).