Instituto Sisar participa do VIII Encontro Nacional de Formação do Programa Água Doce

O VIII Encontro Nacional de Formação do Programa Água Doce – PAD, foi realizado entre 27 e 29 de novembro de 2019, no Praiamar Hotel, em Natal-RN, e o Instituto Sisar fez-se presente, representado pelo Diretor Técnico Victor Ponte, que teve ao seu lado Cícero Barros, Coordenador de Gestão da Gerência de Saneamento Rural da Companhia de Água e Esgoto do Ceará – Cagece.

“O Papel dos Estados, Municípios e Comunidades na Gestão Compartilhada dos Sistemas de Dessalinização” foi o tema central do evento, que contou com representantes de órgãos internacionais, federais, estaduais e municipais, coordenadores e técnicos do PAD, empresas que trabalham com enfoque na dessalinização, além de representantes de organizações da sociedade civil e comunidades atendidas pelo Programa Água Doce.

Fortalecimento e integração das diversas instituições envolvidas na execução do PAD. Além desse objetivo, o encontro também busca capacitar técnicos dos Núcleos Estaduais e representantes dos municípios e comunidades para a gestão dos sistemas de dessalinização.

Nordeste e Minas Gerais assinaram pacto pela formação de alianças institucionais entre gestores de diferentes esferas. O objetivo desse acordo é garantir a troca de saberes, de boas práticas e de soluções encontradas para lidar com aspectos locais e regionais.

Compartilhamento e desenvolvimento de parcerias. Os representantes cearenses levaram ao evento suas experiências e conhecimentos na área e trouxeram possibilidades de firmar parcerias no futuro com as entidades participantes.

O Programa Água Doce – PAD

O Programa Água Doce é uma ação do Governo Federal, coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, em parceria com instituições federais, estaduais, municipais e sociedade civil.

O PAD visa estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano por meio do aproveitamento sustentável de águas subterrâneas, incorporando cuidados técnicos, ambientais e sociais na implantação e gestão de sistemas de dessalinização no semiárido brasileiro, levando em consideração a característica da presença de sais nas águas subterrâneas desta região.

3.378 comunidades, em 270 dos municípios foram diagnosticadas como em estado mais crítico da região semiárida brasileira. Também foram capacitados cerca de 2.000 operadores dos sistemas de dessalinização.

743 sistemas e 300.000 beneficiados.

Estado Sistemas
Alagoas 60
Bahia 236
Ceará 243
Paraíba 77
Piauí 22
Rio Grande do Norte 76
Sergipe 29

Minas Gerais, Maranhão e Pernambuco estão na fase de diagnóstico. No Estado do Ceará o programa é executado em parceria com a Secretaria dos Recursos Hídricos – SRH.