Sisar adota tecnologia que diminui custos com produto químico

O Sisar de Itapipoca adotou uma nova tecnologia que gera uma economia em torno de R$ 3.850 nos custos com um produto químico utilizado no processo de limpeza e desinfecção do sistema de abastecimento de água da região. A tecnologia é conhecida como “fábrica de cloro” e consiste em transformar o sal de cozinha em Hipoclorito de Sódio, que substitui o cloro granulado.

De acordo com Victor Ponte, engenheiro da Gerência de Saneamento Rural (Gesar), o Hipoclorito de Sódio cumpre a mesma finalidade do cloro granulado, além de ser de fácil produção, já que basta sal e água para serem processados numa câmara de circulação para produzir o produto químico. Outra vantagem do uso desta tecnologia é que os sistemas têm mais autonomia para fabricação do Hipoclorito de Sódio, o que dispensa a rota de entregas semanais que eram feitas para aquisição do cloro granulado. “A inovação foi importante pensando na logística da entrega de produto químico e na economia mensal com a aquisição de sal de cozinha em vez de hipoclorito de cálcio granulado. Agora é necessário apenas a entrega de um fardo de sal por mês para os sistemas”, explicou.

A fábrica de cloro já está sendo utilizada no sistema de abastecimento de água do Sisar no Complexo Barrento, em Itapipoca, que possui um total de 905 ligações, e também se estenderá a outros sistemas, incluindo de outras unidades. O equipamento será instalado no sistema de Barrento, localidade próxima do Complexo Barrento, bem como nos sistemas de Tanques e Melão (Maranguape) e Cristais (Cascavel), regiões abrangidas pela Unidade de Negócio Bacia Metropolitana (UNBME) e no sistema de Capitão Mor (Pedra Branca), da Unidade de Negócio Bacia do Banabuiú (UNBBA).

A Cagece participou do processo de implantação da fábrica de cloro através da Gesar na concepção do sistema, na captação do recurso e na aproximação da tecnologia ao Sisar e, conforme Victor, a proposta é apresentar a ideia para ser implantada nos demais sistemas. “Após a instalação de todas as fábricas, a Gesar irá apresentar o projeto a todos os Sisar e Secretarias de Estado que implantam sistemas de abastecimento de água no estado, expondo as vantagens e economias desta inovação, visando a instalação da tecnologia nos novos projetos”, concluiu.

Para a implantação da tecnologia houve investimentos do Instituto Coca-Cola, que tem uma parceria com o Sisar do Ceará através da aliança Água +Acesso, cujo objetivo é ampliar o acesso à água de forma sustentável a comunidades rurais, reunindo parceiros, tecnologias inovadoras e modelos comunitários que viabilizam a continuidade dos projetos implantados.